Edições

Edições


Edições

Décima Edição

Em 2015 foi realizada a décima edição do Politeia. A Cerimônia de Abertura foi realizada no dia 17 de julho e contou com a participação de funcionários da Câmara e do IPOL. No dia seguinte os participantes se reuniram no ICC para participar da Sessão Preparatória onde elegeram os membros da Mesa Diretora e das Comissões. Na Câmara dos Deputados, entre os dias 20 e 24 de julho, foram ocupadas 135 vagas de parlamentares divididas entre PT, PMDB, PSDB, PP, PSD, PR, PSB, PTB, DEM e PRB. Fizeram parte da simulação as seguintes comissões temáticas: CAPADR, CCJC, CDEIC,  CE, CLP, CSPCCO e CSSF. A grande novidade da edição ficou por conta da Equipe de Comunicação. Os 13 repórteres e 3 fotógrafos publicaram as notícias apenas em meio digital, estimulando a divulgação de notícias e contribuindo com o meio ambiente.

Nona Edição

A nona edição contou com diversas novidades. A simulação foi iniciada no dia 18 de julho com a cerimônia de abertura na Universidade de Brasília, seguida de um treinamento em processo legislativo para a imprensa dia 19, e sessão preparatória também realizada na UnB no dia 20. As atividades na Câmara dos Deputados ocorreram entre os dias 21 e 25 de julho, com a participação de 140 deputados, 14 jornalistas e 3 fotógrafos. Os partidos disponíveis foram PT, PMDB, PSD, PSDB, PP, PR, PSB e DEM. Dentre as comissões, foram simuladas: CCJC, CAPADR, CE, CTASP, CSSF, CSPCCO e CLP, grande novidade dentro do projeto, que trouxe proposições do Parlamento Jovem Brasileiro, da Câmara dos Deputados, para o Politeia. A edição bateu o recorde de projetos aprovados em Plenário.

Oitava Edição

A oitava edição do Politeia apresentou algumas mudanças. Dia 16 de junho de 2013, foi realizada a sessão preparatória na Universidade de Brasília, com a eleição dos cargos da Mesa e das comissões. A simulação foi realizada entre os dias 22 e 26 de julho, com 130 deputados, 13 jornalistas e 2 fotógrafos. Os deputados escolheram entre os partidos PT, PMDB, PSD, PSDB, PP, PR, PSB e DEM, podendo participar das seguintes comissões: CCJC, CAPADR, CE, CDEIC, CSSF, CSPCCO e CDU. Essa edição contou com participantes de todas as regiões do país.

Sétima Edição

A sétima edição, que começou no dia 17 e foi até 20 de julho de 2012, contou com a participação de 150 inscritos, sendo 135 deputados – divididos nos partidos PT, PMDB, PSD, PSDB, PP, PR, PSB e DEM –, 13 repórteres e 2 fotógrafos. O sétimo ano do projeto contou com participantes do nordeste (RN e CE) e do sul (PR e RS), além do centro-oeste (GO e DF) e sudeste (SP e MG). Nesta edição, o processo legislativo foi simulado nas seguintes comissões: CCJC, CTASP, CSPCCO, CSSF (Comissão de Seguridade Social e Família), CCTCI (Comissão de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática) e CDEIC (Comissão de Desenvolvimento Econômico, Indústria e Comércio).

Em 2012, a organização possibilitou que os participantes do Politeia simulassem a formação de blocos partidários, que são as alianças oficiais entre os partidos para eleições de cargos nas comissões, e que contassem com um novo partido: o recém-criado PSD.

Sexta Edição

Em 2011, a sexta edição do Politeia foi realizada entre os dias 23 e 25 de junho. Nela, se inscreveram 132 simuladores, sendo 120 deputados e 12 repórteres. Alguns participantes vieram de outros estados, como Goiás, Mato Grosso, Rio de Janeiro e São Paulo. Eles se dividiram em sete partidos (PT, PMDB, PSDB, PP, DEM, PR e PSB) e elaboraram projetos de lei para as seguintes comissões: CCJC, CMADS, CSPCCO, CAPADR (Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural), CTASP (Comissão de Trabalho, de Administração e de Serviço Público) e CDC (Comissão de Defesa do Consumidor).

Além da expansão significativa da quantidade de inscrições e comissões, esta edição do Politeia contou também com a implementação do site – o qual proporcionou aos participantes um treinamento online e a publicação de algumas notícias do O Politeia – e a criação do Diário Oficial do Politeia, que é um documento de registro produzido diariamente para consulta e notificação dos projetos apresentados pelos partidos políticos.

Quinta Edição

Com a presença de 80 deputados simuladores, a quinta edição do Politeia foi realizada no período de 2 a 6 de junho de 2010. Neste ano, a organização proporcionou aos participantes as seguintes comissões: Comissão de Educação, Cultura e Esporte (CEC); Comissão de Desenvolvimento Econômico, Indústria e Comércio (CDEIC); Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado (CSPCCO); Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJC); e Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (CMADS). Os partidos nos quais os deputados simuladores se dividiram foram: PT, PSDB, DEM, PV e PMDB.

Após um ano de preparo, a simulação de 2010 lançou um jornal impresso diário – O Politeia – produzido por sete estudantes, que se inscreveram como repórteres, e pela equipe da coordenadoria especial de imprensa. Desta forma, tanto deputados quanto repórteres puderam vivenciar a mediação entre as esferas política e pública, que é o fundamento do sistema democrático. Além disso, foi em 2010 que a parceria entre o IPOL e a Câmara dos Deputados começou a se consolidar.

Quarta Edição

Após intervalo de quatro anos, em 2008 o grupo de alunos do Centro Acadêmico de Ciência Política (CAPOL), dentre eles Lizie Câmara, Henrique Borges, Gustavo Rocha, Thiago Matias, Maria Gutenara, Priscilla Caroline e Leobino Araújo, decidiu retomar a realização do projeto. Era uma pequena equipe no início, mas aos poucos foram mobilizando outros alunos e chegaram a um total de 34 no grupo. Foram elaborados novo planejamento e total reformulação do projeto, e, assim, a quarta edição ocorreu em 2009.

A organização passou a ter maior número de pessoas e foram abertas 80 vagas para participantes, que simularam cinco partidos políticos (PMDB, PT, PSDB, DEM e PSB) e quatro comissões da Câmara dos Deputados: Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania; Comissão de Direitos Humanos e Minorias; Comissão de Educação e Cultura; e Comissão Especial de Reforma Política. Participaram 78 simuladores, entre os quais havia participantes do Rio de Janeiro, Goiás e Mato Grosso, além do Distrito Federal. Esta edição também contou com uma das maiores conquistas do projeto, que foi a permissão para simular uma sessão plenária no Plenário Ulysses Guimarães.

Terceira Edição

A terceira edição do projeto, em julho de 2004, contou com 45 participantes, que simularam a Comissão de Assuntos Sociais e a Comissão de Constituição e Justiça e de Redação. Os simuladores foram divididos em cinco partidos, reproduziram sessões plenárias e contaram com assessoria regimental e consultoria formada por colaboradores da equipe de organização previamente treinados.

Segunda Edição

A segunda edição foi realizada em setembro de 2003, e desde então todas as simulações ocorrem na Câmara dos Deputados. Foram simuladas duas comissões, denominadas Comissão de Assuntos Econômicos e Comissão de Serviços de Infraestrutura. Trinta estudantes participaram desta simulação – quinze em cada uma das comissões – distribuídos entre quatro partidos políticos e cinco unidades da federação. Foi oferecida assessoria parlamentar regimental aos participantes pela organização do Politeia.

Primeira Edição

​A primeira edição do Politeia aconteceu em junho de 2003, no campus Darcy Ribeiro da Universidade de Brasília. Uma comissão legislativa foi simulada – a Comissão de Assuntos Sociais –, na qual vinte estudantes da graduação participaram distribuídos em oito partidos políticos. O presidente da comissão foi escolhido previamente pela equipe de organização do projeto e os participantes foram assessorados pelos organizadores.